MINI-HISTÓRIA SOBRE A POESIA

BEM VINDOS AO MEU BLOG POÉTICO, QUERIDOS VISITANTES. SE GOSTAREM, DIVULGUEM!

POETISA, Eu...? (Minha 1ª poesia)

Me chamam de poetisa / Eu, que nunca fiz poesia / Insistem, me chamam de poetisa / E eu digo: mas eu nunca fiz poesia! /Não sei fazer estrofes, não sei rimar e se eu tentar... / amor rima com humor / Solidão com macarrão / sentimento com condimento / Soluços, com pinguços... / Eu não sei fazer poesia / Por que insistem nessa maestria?

Será que desvendaram minh'alma quimera/ Com loucos suspiros não ditos / Cabeça de leão e corpo de dragão? / Poetisa, eu...? / Por que insistem nessa galhardia? / Só se for de trigonometria / "Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá" / Seno a coseno b, seno b coseno a...

Marisa Queiroz

segunda-feira, 19 de julho de 2010

PERDER-ME DE MIM

Das vezes que me perdi de mim
Só encontrei vazio e non sense
Das vezes que ignorei meu coração
As cores se tornaram escuridão
Perdi o reflexo do meu espelho
Não encontrei motivo pra sonhar
Meu jardim se tornou deserto
Não tive palavras pra metaforizar
Meu canto de amor e minha poesia
Das vezes que me perdi de mim
Algo de sublime se apagou dentro de mim

Marisa Queiroz

2 comentários:

  1. Linda poesia, Marisa!
    Intimista e instigante.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Patricia Silveira21 de julho de 2010 05:04

    Verdadeiro e muito lirico Marisa. Adorei ! Beijos (Patricia-Dizer Poesia)

    ResponderExcluir